Linda Historia de Respeito com o ser Humano

"Ao final do bloco Quizomba na Lapa, decido ir a pé em direção ao Flamengo.
Entre uma banca de jornal e outra, as noticias engasgam a garganta e apertam o peito. 
Sigo pensando no que fizeram com o Rio de Janeiro.
Chegando no Catete e de uma caminhada sob o sol de quase 40 graus - escolhi o @Espeto Carioca pra tomar algo gelado e ir ao banheiro. 
Decido fazer o pedido no balcão, e um morador de rua com uma garrafa pet vazia extende o braço pedindo água.
Eu peço ao garçom se ele pode dar água ao morador.
Ele me responde gentilemente que sim e pega a garrafa.
Para minha surpresa, o garçom não só apenas coloca a água, mas, também lava a garrafa. Ele pega outro recipiente coloca gelo e água e depois transfere pra a garrafa a água geladinha.
Eu me emociono e elogio.
- Você é o melhor garçom desse Rio de Janeiro. Quanta gentileza!! Como é o seu nome?
-Obrigado! Me chamo Fernando. A gente nunca sabe o dia de amanhã e faço o que minha mãe me ensinou. Respeito ao próximo em primeiro lugar.
Ele devolve a garrafa cheia de água gelada ao morador que devolve um sorriso sincero e sai todo feliz!

Esse é o Rio de Janeiro que eu acredito e quero pra todo mundo!" Por Andressa Romanek

Linda Historia de Respeito com o ser Humano


Uma criança foi abandonada hoje numa lixeira próximo da 21° DP.Triste isso e na mesma hora revoltante também!!

Crianças abandonadas

O abandono de crianças sempre existiu no Brasil




Vilma Medina
No Brasil, o abandono de bebês vem desde a era colonial, quando era comum encontrar bebês largados em ruas, becos e portas de casa ou em rios, mangues e no lixo. Havia a possibilidade de alguém recolher o neném e criar. Os três últimos configuram a eliminação das crianças. Os recém-nascidos jogados nas ruas corriam risco de ser devorados por cães e porcos que vagavam pela cidade.
O abandono de bebês, muitas vezes era para preservar a honra de moças de família e falta de recursos para criar mais um filho eram motivos do abandono de bebês ou do infanticídio no período colonial. Quando as crianças nasciam com alguma deficiência também eram abandonadas.
No Brasil, parece que assitimos às práticas de infanticídio do Brasil Colônia. É preciso resolver o problema da exclusão social e ter uma melhor política de prevenção de gravidez e controle de natalidade.
Rejeição, doença ou morte e pobreza da mãe ou da família são determinantes na entrega de um bebê para os cuidados institucionais. Vários estudos apontam os efeitos nocivos sobre a formação das crianças quando observadas num processo de separação dos pais e, em especial, da mãe.
O bebê é um ser indefeso e incapaz de sobreviver pelos seus próprios recursos, o que faz-se necessária a presença de um adulto ou responsável. Além da higiene e cuidados com a alimentação, uma criança amada e cuidada é psicologicamente saudável.

Bebês e crianças abandonados

Para os bebês, a mudança de quem recebe cuidados afeta muito o seu desenvolvimento emocional. O desconforto, o sofrimento, atrasam sua adaptação ao meio. A longo prazo, devido relações superficiais, elas, na sua maioria vão crescer como pessoas que não tem calor no contato com os semelhantes.
Para os bebês abandonados, o nascimento representa um corte radical em relação a tudo o que eles conhecem: a voz da mãe, os ruídos de seu corpo, a voz do pai, o ambiente familiar, enfim, tudo aquilo que permite a um recém-nascido se situar nos primeiros momentos de sua vida desaparece.
Por isso, a intervenção psicológica é muito necessária para esses bebês entregues aos cuidados institucionais, tentando garantir que, pelo menos uma vez, eles ouçam sua verdadeira escola.
Devem ser feitos esforços para a manutenção da maternidade, para proteger o desenvolvimento do bebê, e tentar minimizar os efeitos negativos da falta de uma figura materna, pois isso atrapalharia seu desenolvimento e de sua saúde mental.
Os bebês e crianças abandonados ou entregues para os cuidados institucionais contam apenas com o suporte social. Como as agências que cuidam dessas crianças são poucas e com deficiências, fica quase impossivel serem supridas emocional e fisicamente. Por outro lado, a burocracia impede uma facilidade maior no processo de adoção.
A adoção, que deveria ser um processo sadio e uma saída para crianças abandonadas a se sentirem amadas, acolhidas, sendo supridas de toda rejeição, e falta de amor, infelizmente a cada dia descobre-se notícias e escândalos com abusos sexuais, espancamentos, torturas e até mesmo morte de crianças pelos próprios pais adotivos. Isso nos leva a questionar: Há saída para essas crianças?

Uma criança foi abandonada hoje numa lixeira próximo da 21° DP


A amizade é a maior coisa do mundo, onde os amigos são iguais entre si. Nenhum outro pode ocupar um lugar de sua amizade. Além disso, os melhores amigos são a vida mais real, sem eles, sua vida ficaria cheia. Seus melhores amigos fazem você rir, te deixar triste, lutar por você, brincar com você, etc. A melhor parte do seu melhor amigo é que quando você é ferido por alguns pensamentos, seu melhor amigo fará qualquer coisa para fazer você rir e feliz. Sempre, os melhores amigos defenderão seu apoio. Os melhores amigos podem lidar com todas as suas coisas estúpidas e podem lutar por você. Os melhores amigos podem te ouvir. Ele ama você e você ama seu melhor amigo também.
Feliz Aniversario!

Feliz Aniversario minha Amiga querida

Idoso é espancado após pedir que homem não urinasse na rua
Um homem foi preso depois de espancar um idoso que lhe pediu que parasse de urinar na rua, informou a polícia.Leonardo foi atacado depois de confrontar o agressor, que urinava próximo ao muro da casa de sua companheira.O caso aconteceu na cidade de vaipora, no Parana, no último dia 04 de Março.Leonardo levou repetidos socos no rosto e na cabeça e foi imprensado contra o muro.
A polícia disse que o agressor, de 46 anos, está detido para averiguação. O nome dele não foi divulgado
Meu Deus quanta injustiça, quantas pessoas diabólicas sem Amor ao Proxima, fazem uma barbaridade dessas sem 1 seg de razao. Que possa curar esse idoso que poderia ter sido respeitado. Uma pena ver algo tao desagradável.me revolto tanto com isto.tambem passo.por muitos.problemas parecidos.ex..me veem de cabelo branco.e dizem passa tudo que tem .se nao lhe encho cara de porrada.bem na mao grande.de de 3 a quatro.saindo das festas e bares da vida.mas muitos sao surpreendidos....e nao tengo do.de nenhum deles.pode esta aonde estiver .eu ajudo o satanas leva.los p inferno.tenho DEUS no meu coracao.na minha mente.mais ainda nao dou a outra face.p.esta falange.de satanas.que fuma um bazeado estragado ou cheira um pozinho acha que e dono do mundo.infelizmente nao viverão muito tempo.se cruzar no meu caminho.amem.......na minha caminhada..........amem,Isto e absurdo falta de respeito deste marginal agredir um idoso que só estava lhe e educando pois na rua não e banheiro. Animal..Quanto mais vejo as coisas mais acredito que o mundo não tem mais geito, pois as pessoas no geral não tem mais compaixão ao seu próximo é lamentável e muito triste!Finais dos tempos mesmo...Se nem os mais velhos estão sendo respeitados...Só Jesus...Alguém faz o favor de achar esse vagabundo que fez isso e tudo qe ele fez com esse senhor fazer o triplo com ele...esse e o nosso brasil que nao tem lei olha a situação desse idoso cuida de nos senhor meu deus

Idoso é espancado após pedir que homem não urinasse na rua


Clique na Caneta para ver a Mensagem

Clique na Caneta para ver a Mensagem


Katie Meehan tocou as fibras mais sensíveis de milhões de pessoas no ano de 2000, quando a mídia local ao sul de Tyneside, na Inglaterra, publicou sua história dolorosa.
Dia após dia foi uma luta incessante desde o nascimento, já que ela tinha uma doença rara, um tumor que se manifestava na área da cabeça e pescoço. Uma anomalia chamada “higroma cístico”.

Os especialistas deram a infeliz notícia a seus pais: a criança passaria sua vida com cistos no rosto e no pescoço que a impediriam ter uma vida normal.
A menina vivia com a língua e o rosto inchados, o que às vezes não a deixava respirar ou comer corretamente. Sua mãe estava desesperada, ela se recusou a deixar sua filha morrer, procurou ajuda e graças à mídia levando essa história a milhares e milhares de pessoas, eles conseguiram coletar cerca de 60 mil dólares que foram usados ​​para que Katie pudesse fazer um tratamento conveniente. Além disso, um médico de prestígio da América do Norte, que foi movido pela história de Katie, ofereceu-se para operá-la de graça.
Felizmente, ela conseguiu se recuperar e hoje a menina de dezenove anos tem seu blog de beleza, cada vez mais popular entre as mulheres jovens. Dia a dia procura inspirar todas aquelas pessoas que apresentam uma desfiguração facial. Claro que na escola, muitas pessoas se divertiam com ela, mas seus amigos reais ficaram firmes ao seu lado e hoje ela está no segundo semestre de sua carreira na administração.
“Através do weblog espero alcançar outros que vivem com desfiguração facial. Eu quero criar uma rede de apoio para eles”. Jovens como ela estão inspirando muitos outros, são casos em que as doenças físicas não são uma limitação para tornar os sonhos realidade.
Katie parece bonita hoje, excedeu as esperanças dos médicos que a diagnosticaram há mais de dez anos. Ela conseguiu isso apoio de sua família, amigos e o resto das pessoas que tocaram seus corações para ajudá-la.
Ela afirma que se sente confortável com seu físico hoje e não está interessada em fazer mais modificações em seu rosto, devido ao fato de que ela sente que perderia sua identidade.

“Eu acho que nascer com uma desfiguração me deu a possibilidade de ver o mundo de uma maneira diferente. Agora, eu só quero devolver à comunidade o que fizeram por mim. Tudo isso me fez entender que a vida não é sobre ter beleza física. Trata-se de ter atos de bondade para o outro”.
Histórias como esta nos fazem agradecer pelo que temos e nos ensinam que podemos progredir na vida, apesar das limitações que os outros acham que temos.

ELA NASCEU COM UMA DOENÇA TERRÍVEL, MAS UM MÉDICO A OPEROU DE GRAÇA